O que fazer em Olinda

Olinda é uma cidade vizinha de Recife, famosa pelos seus prédios históricos, ladeiras, o frevo e o Carnaval de rua. Algumas empresas de turismo locais oferecem o City Tour incluindo Olinda e Recife no mesmo dia, mas também é possível ir por conta própria.

olinda-casa-bonecos-gigantes
Casa dos Bonecos Gigantes de Olinda

Nós fomos de ônibus do transporte público desde Recife e desembarcamos na parada principal da cidade, a Praça do Carmo.

Não planejamos um roteiro para passear por Olinda, apenas pesquisei antecipadamente quais eram as principais atrações. Estávamos dispostos a subir as ladeiras, despretensiosamente, e ver onde iríamos chegar. Confira as principais dicas do nosso passeio.

 

Igreja do Carmo e Convento São Francisco

A Igreja do Carmo está na Praça do Carmo e é o primeiro templo da Ordem dos Carmelitas nas Américas. Ela possui uma longa escadaria e lá de cima tem-se uma boa visão da praça. Visitamos apenas o lado externo e depois fomos em direção ao Alto da Sé.

olinda-igreja-carmo
Igreja do Carmo

Pelo percurso, passamos pelo o Convento São Francisco, o primeiro convento franciscano brasileiro. É cobrado uma pequena taxa de visitação. Novamente vimos somente o lado externo e continuamos subindo as ladeiras.

 

Catedral Alto da Sé

O Alto da Sé é a região mais alta de Olinda e lá visitamos a Catedral Alto da Sé, dedicada a Jesus Cristo como Salvador do Mundo. A fachada estava um pouco danificada pelo tempo, mas nem por isso perdeu a sua beleza.

olinda-igreja-se
Catedral Alto da Sé

Mesmo quando há celebrações de missas é possível visitá-la, pois há uma saída na lateral do templo que leva à área externa da igreja, onde tem um mirante. O mirante é agradável, arejado e com bancos para descansar. A melhor parte é poder contemplar a vista maravilhosa do mar, da cidade e dos prédios do Recife ao fundo!

olinda-igreja-se-mirante
Mirante da Catedral Alto da Sé

Alto da Sé

Saímos da Catedral Alto da Sé e caminhamos mais um pouco pela Rua Bispo Coutinho. Ao lado esquerdo há uma feira de artesanato permanente chamada de Mercado de Artesanato Alto da Sé.

Já ao lado direito está o Mirante da Caixa d’água, em que os visitantes o acessam por meio de um elevador panorâmico.  A vista do mirante é 360º, permitindo visualizar Olinda e Recife.

 

Casa dos Bonecos Gigantes de Olinda

Um pouco mais à frente, na própria Rua Bispo Coutinho, está a Casa dos Bonecos Gigantes de Olinda. O estabelecimento é pequeno e a visita é rápida e divertida.

olinda-casa-bonecos-gigantes
Casa dos Bonecos Gigantes de Olinda

Na casa estão expostos alguns bonecos gigantes utilizados em carnavais de rua da cidade. Tivemos a impressão que a maioria deles são inspirados em personalidades locais, porque não reconhecemos vários deles. A Casa dos Bonecos Gigantes de Olinda ainda disponibiliza alguns chapéus e sombrinhas de frevo para ajudar a compor o cenário da foto.

olinda-casa-bonecos-gigantes
Casa dos Bonecos Gigantes de Olinda

 

Igreja e Mosteiro de São Bento

Continuamos nosso passeio, descendo a Ladeira da Misericórdia, a mais íngreme de Olinda. Encontramos várias casinhas coloridas na Rua de São Bento e paramos um pouquinho para fotografá-las.

olinda-ladeira-misericordia
Ladeira da Misericórdia
olinda-casas-coloridas
Casas coloridas

O último local que eu queria conhecer era a Igreja e Mosteiro de São Bento, tombado como Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO, juntamente com grande parte do Centro Histórico de Olinda.

Eu havia lido na internet o altar-mor da Igreja e Mosteiro de São Bento é o mais rico da cidade, com muitos elementos em ouro. Mas, infelizmente, não conseguimos visitar pois estava fechado para o horário do almoço e só iria reabrir na parte da tarde. Tivemos que nos contentar em tirar fotos apenas na parte externa, pois não teríamos tempo para esperar.

olinda-mosteiro-são-bento
Igreja e Mosteiro de São Bento

No geral, aproveitamos nossa manhã em Olinda e tivemos uma noção de como é a cidade. Mas, para visitarmos internamente as igrejas e demais atrações, seria necessário passarmos o dia inteiro por lá. Pegamos o ônibus com destino ao Recife Antigo na Praça do Varadouro. Clique aqui para ler o post “O que fazer no Recife Antigo.” 

No mapa abaixo está destacada a rota do nosso passeio e a localização dos outros pontos turísticos mencionados no post.

Você tem mais alguma dica do que conhecer em Olinda para me contar? Escreva nos comentários!

INFORMAÇÕES ADICIONAIS – OLINDA

Todos os nossos deslocamentos no Recife e Olinda foram feitos por meio de ônibus do transporte público. No domingo a tarifa é reduzida. Consulte os valores aqui.

No Centro Histórico de Olinda há algumas pessoas oferecendo os serviços de guia particular pela cidade. O trajeto é feito a pé, percorrendo os principais pontos turísticos.

O passeio à Olinda não costuma incluir praias, pois o mar não é indicado para banho. Apesar disso, faz muito calor na cidade e subir as ladeiras exige esforço. Então, não esqueça de beber água e usar protetor solar.

 

*OBS 1: Visitamos Olinda em janeiro de 2017. As informações foram atualizadas em dezembro de 2018 e estão sujeitos a alterações.

*OBS 2: Ficamos hospedados por três dias no Recife, no Park Hotel.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.